IMPACTOS AMBIENTAIS DECORRENTES DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NA MICROBACIA DO CÓRREGO ÁGUA QUENTE EM RIO QUENTE, GOIÁS

Joel Cândido dos Reis, Jackeline Silva Alves

Resumo


Problemas relacionados ao escasseamentoe uso desregrado do recurso natural renovável água, tem se tornado motivo de crescente preocupação tanto pela sociedade civil, como também por parte de Governos e até mesmo dos órgãos ambientais competentes, a respeito daparcimônia e uso desregrado deste recurso. Nesta pesquisa buscamos compreender e diagnosticar o uso e ocupação do solo da microbacia do Córrego Água Quente, situado em Rio Quente, Goiás, considerando a peculiaridade deste recurso (águas termais) para a dinamização econômica local, com o desenvolvimento do turismo termal. Para alcançar os objetivos propostos, adotamos os seguintes procedimentos metodológicos: levantamento e revisão de fontes bibliográficas (livros, artigos, documentos técnicos), para elaborar o referencial teórico que embasa as questões teórico/conceituais sobre o assunto em questão, destacando aqueles trabalhos que tratam sobre Uso e Ocupação de bacias hidrográficas e utilização de recursos hídricos para fins do turismo. Levantamento e organização de material cartográfico sobre a microbacia, para conhecer a abrangência da mesma, bem como para mapear os pontos mais antropizados desta. Trabalhos de campo, para sondagem in loco sobre a situação ambiental da microbacia. Levantamento de dados e informações sobre o uso e ocupação da microbacia em estudo, junto à Prefeitura Municipal de Rio Quente e demais órgãos ambientais competentes. Entrevistas junto aos gestores ambientais do município, a fim de conhecer um pouco mais sobre as Políticas Públicas implementadas e aplicadas para a proteção do Córrego Água Quentes.


Palavras-chave


Turismo. Impactos ambientais. Rio Quente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexações e Bases Bibliográficas

ibict1_195dialnet1_240latindex1_200sumario1_535e-revist_429